28 de julho de 2014

COSTA CONCORDIA CHEGA A GÉNOVA

COSTA CONCORDIA FEZ SUA ÚLTIMA VIAGEM 

O Costa Concordia, naufragado desde 13 de Janeiro de 2012 na ilha de Giglio que vitimou 32 pessoas, iniciou a sua viagem para ser desmontado no dia 23 de Julho. Hoje, às 11h05 (horário local, 10h05 em Lisboa e 6h05 em Brasília) chegou ao porto de Génova, onde está previsto que seja realizada a sua desmontagem por completo. A embarcação teve que navegar as últimas milhas a 0,5 nós (0,92 km/h) devido a um forte vento, o que atrasou a sua chegada, que estava prevista para esta madrugada. Agora que a embarcação já está no estaleiro de Prà-Volti, os técnicos encarregados das operações do Costa Concordia iniciarão as manobras convenientes para atracá-la, um processo que durará entre quatro e seis horas, segundo os responsáveis pela operação, e por fim será desmontado. O Costa Concordia foi o maior navio de passageiros já naufragado. Com a sua desmontagem, o Britannic, irmão gémeo do Titanic, será o maior navio de passageiros que se encontra ainda afundado.

21 de julho de 2014

OUTRAS VIDAS - TITANIC

A HISTÓRIA DE UMA TITÂNICA 

Esta semana recebi um email absolutamente fascinante! A mensagem veio de uma fã do Titanic que aqui identifico como A. H. e que agora vos conto. Omiti alguns dados mais particulares deste maravilhoso email para manter alguma privacidade da nossa fã.

"Desde os 100 anos do Titanic estou meio “estranha”, bom a palavra não seria exatamente essa, mas é que assim como o senhor, sempre fui fascinada pelo navio. Minha mãe amava o filme Titanic que estreou em 1997, (...), quando eu já tinha uns três aninhos eu assistia e reassistia o filme milhões de vezes ao dia, sério, minha irmã mais velha odiava ter que rebobinar a fita cassete e não era uma, eram duas fitas.               
Não sei se tem alguma ligação no fato de minha mãe e minha irmã mais nova terem nascido em dias que o navio estava em alto-mar (...) e eu a que ama o Titanic ter nascido quase um mês depois do naufrágio. Porém ainda que eu não tenha essa ligação com as datas, é como se eu sentisse que eu estava no navio, eu sei que parece loucura e que eu posso ser só uma menina maluca de 17 anos que está imaginando coisas; mas eu sinto com muita convicção que eu estava nele. Num jantar com minha mãe e minha irmã, estávamos conversando e de repente eu disse que eu fui o senhor Andrews, porque eu sempre desenhei e associei meu desenho com o fato dele ser o arquiteto, mas nesse mesmo ano do jantar (2012) eu descobri minha verdadeira vocação. Sim, ela está ligada à desenhos e mais, à moda, e quando eu descobri isso minha sensação e conclusão foi: fui a Lady Lucy Duff Gordon, essa conclusão foi tão convicta como ter dito que fui o senhor Andrews. Quando eu cheguei a essas duas conclusões eu pensei “eu estou querendo estar no navio de todo o jeito possível e só com grandes personalidades da época, eu estou errada, e nunca estive no Titanic”.
Em agosto de 2012, fui para Orlando, meu presente de 15 anos, e na rua do hotel em que me hospedei, havia um inventário do Titanic quando eu o vi pela primeira vez, não parei de encher a paciência das minhas irmãs para ir, então fomos, lá tem várias coisas e eu comprei uma camiseta de 100 anos do naufrágio, um copo de vidro com especificações do navio e um kit lapiseira e caneta, bom eu não tinha dinheiro para comprar coisas mais caras, e acredita que minha irmã de consideração achou uns ‘’trequinhos’’ vendendo pedaços do casco e ela foi muito alegre me contar o que tinha visto para eu comprar e minha reação foi inesperada por todos ? Ao invés de pular de alegria e querer comprar eu disse “O quê? Mas que absurdo! Eles estão degradando o navio nesse descaramento? Eu não vou comprar isso, não vou participar dessa atitude desrespeitosa de degradação”. Na hora todo mundo riu, mas eu fiquei muito brava com aquilo. Esse ano, de aniversário, ganhei uma replica do navio, não é uma super de mais, mas como meu pai deu de coração e sabe que eu amo o navio, para mim é a replica mais linda até agora (mesmo vendo fotos de réplicas perfeitas na internet).
E eu estou aqui, te escrevendo essa mensagem porque, hoje (16/07/14) eu acordei por volta do meio dia e meu sonho foi que eu estava nesse naufrágio. Eu consegui lembrar só do final, uma mulher loura com um vestido branco de dentro do navio me falava para entrar no bote, falava para eu ajudar a guiar o bote e algo mais que eu não consegui me recordar, e eu olhava para a proa do navio submergindo e as pessoa gritando e passando correndo enquanto ouvia o que ela falava. Depois só lembro de estar chegando em casa e acordei. Por muitas vezes eu cheguei a pensar que eu não estava lá, mas tem uma coisa que me faz pensar o contrário e ter certeza  de que eu estava, eu só ainda não consegui descobrir se eu fui uma tripulante, passageiro de terceira, segunda ou primeira classe, ou mesmo alguém importante.".

Se também sente algo e quer nos contar, tal como fez A.H. envie-me um e-mail.

Fonte:
Parceria com Titanic Fans

7 de julho de 2014

LIVRO TITANIC DE RUPERT MATTHEWS

TITANIC 
A VERDADEIRA E TRÁGICA HISTÓRIA E
OS ATOS DE HEROÍSMO DE SEUS PASSAGEIROS
 
O TITANICFANS foi contactado pela M.Books, editora brasileira, e tem o maior orgulho de divulgar mais um livro do Titanic e que aconselhamos a sua aquisição. Como sabem, sempre me dediquei ao estudo dos passageiros e tripulantes e aos seus testemunhos e de como muitas vezes as teorias sobre o naufrágio contrariavam os relatos dos sobreviventes e mais tarde os apoiavam. Este livro é o indicado para todos os fãs do Titanic que queiram conhecer melhor os relatos dos que estiveram presentes no naufrágio, e as mais recentes descobertas do naufrágio. É por isso que mais uma vez apoiamos mais um livro do Titanic que vale a pena comprar, ler, e que deve fazer parte do acervo de qualquer titânico. Aqui fica o release da editora: 

"O lançamento da M.books deste mês reúne relatos de testemunhas e provas examinadas nos inquéritos, além das mais recentes descobertas sobre o naufrágio do Titanic, proporciona uma visão completa dos acontecimentos da noite fatídica de 1912.

Mais de 1.500 pessoas morreram no naufrágio do Titanic, muitas afogadas, mas a maioria de hipotermia numa das noites mais belas e frias do mês de abril, como ninguém se lembrava ter visto no Atlântico Norte.
Os sobreviventes do desastre levaram para suas casas histórias de heroísmo e de covardia, de calma e de pânico, de honra e de desonra.

O livro abrange os seguintes temas:

·         Os transatlânticos do Atlântico Norte
·         O luxo foi uma prioridade
·         A viagem inaugural
·         Sinais de perigo
·         Em primeiro lugar, mulheres e crianças.
·         A orquestra não para de tocar
·         O mergulho final
·         O resgate
·         Os inquéritos
·         O retorno ao Titanic
·         O navio que continua a afundar

SOBRE O AUTOR: Rupert Matthews é um historiador renomado e autor de diversos livros, entre os quais Hitler: Military Command, e Age of the Gladiators, Usurpers and Kingmakers e 20th Century in Pictures, uma retrospectiva fotográfica do século XX. Matthews é casado com Joanna e mora em Surrey, Inglaterra."

Dados do livro: 
Lançamento: Julho - 2014
Título Original: Titanic
Tradutor: Marisa Motta
Páginas: 208
Formato: 17x24

ISBN: 978857680241-9
EAN: 978857680241-9

Dados da Editora: 

M. Books do Brasil Editora Ltda 
Atendimento ao Cliente: 11 3645-0409 / 0410 
Fax: 11 3832-0335 
Visite o site: http://www.mbooks.com.br
Twitter: @mbooks
Facebook: facebook/mbookseditora

2 de julho de 2014

UM CASAMENTO TITÂNICO

UM CASAMENTO TITÂNICO 

Encontrei esta notícia de jornal e achei muito interessante. "Uma festa em honra de dois sobreviventes do Titanic foi realizada ontem à noite na casa do Sr. e Sra. John Brown". Conta o artigo que os sobreviventes eram "Bessie McCoy" de New York e "Thomas McCormick" de Bayonne, que "McCormick" foi salvo pelo heroísmo de Bessie McCoy e que eles iriam casar. 
A notícia conta ainda como "McCormick" terá sobrevivido ao naufrágio, que este saltou para o mar pouco antes do navio naufragar. Nadou até a um bote salva-vidas onde "Bessie McCoy" era um dos passageiros. Os marinheiros do bote bateram-lhe com remos para o afastar, mas ele conseguiu segurar-se a um dos lados do bote e foi puxado para dentro do barco por "Bessie McCoy" que se recusou a deixar os marinheiros atirarem-no ao mar. "Uma amizade surgiu entre os dois que se diz que culminará no seu casamento."
De acordo com a Encyclopedia Titanica, Joseph Thomas McCormack (nome correcto), tinha 19 anos de idade quando embarcou em Queenstown como passageiro de terceira-classe do Titanic, de retorno a sua casa em Bayonne, New Jersey, juntamente com os seus dois primos, Philip e John Kiernan que morreram no naufrágio. Após o resgate, chegou a New Jersey, onde começou a trabalhar como empregado de bar. Serviu durante a 1 ª Guerra Mundial e, eventualmente, terá casado, mas não teve filhos. Falou muitas vezes sobre o desastre do Titanic e era frequentemente entrevistado no aniversário do naufrágio. Retirou-se para Elizabeth, New Jersey, onde viveu com um sobrinho durante os últimos anos da sua vida. Acamado durante anos, Tom McCormack morreu no dia 4 de Novembro de 1975 com 82 anos. 
O artigo fala de Bessie McCoy mas analisando o testemunho de McCormack, ele se refere a outras duas irmãs, Catherine Murphy de 18 anos e sua irmã Margaret Murphy de 25 anos, passageiras de terceira-classe que embarcaram em Queenstown com destino a Philadelphia e que confirmam que conheceram McCormack e os seus primos. As irmãs foram resgatadas pelo bote 16. Catherine contudo terá casado com um homem chamado Guilfoyle com quem teve três filhos, Margaret casou-se com Matthew J. O'Reilly e também teve três filhos. 
Na lista de passageiros existe também Alice McCoy, de 22 anos. Também ela embarcou no Titanic em Queenstown como passageira de terceira-classe com destino a Brooklyn, New York, com seus irmãos Agnes, de 28 anos e Bernard de 24. Os três sobreviveram ao naufrágio no mesmo bote, 16.  Alice morreu em New York em 28 de Dezembro de 1959 logo após a morte prematura da sua filha. 
Tudo leva a crer assim que o casamento anunciado pelos tablóides da época por algum motivo não aconteceu.

TRILHA TITANIC

RUMORES SOBRE A TRILHA DESCONHECIDA
 
Há rumores a circular na internet de que as sessões de gravação das músicas para o filme do Titanic ascendem a 7 fitas DAT, com partes de músicas não utilizadas, takes alternativos, e partes que foram cortadas a partir da edição final. As fitas DAT podem gravar até 120 minutos de música o que vezes sete resulta em 840 minutos de fita, ou seja 14 horas de material inédito! Claro, que isto é apenas um boato, embora se diga que a informação veio de alguém que aparentemente participou do projecto. Cópias das sessões de gravação, aparentemente, não existem, ou são muito raras. Outro boato é que Horner pessoalmente pediu todas as cópias das sessões para serem destruídas afim de evitar que sejam pirateadas. Mesmo que isto não seja verdade, o boato só acrescenta mais misticismo às músicas do filme!